Você já se achou um nada porque não se achava o melhor? Então, leia esse texto!

 

 

O que você vai ler aqui? 5 dicas (que funcionaram pra mim) para você não travar a sua vida quando achar que não é o melhor. Espero ajudar você a seguir em frente.

 

Estamos diariamente sendo apresentados a cases de sucesso, a notícias de pessoas que saíram do nada e conseguiram se dar bem na vida, a pessoas que sozinhas influenciam milhares de outras pessoas. Sucesso, sucesso, sucesso…

 

Sei bem como é. Estou começando a escrever conteúdo para a minha marca e me deparo, todos os dias, com textos de inúmeras curtidas e páginas de milhares de seguidores. Só fico pensando: como eles conseguiram essa façanha?

 

Hoje mesmo vi um case em que a pessoa, já no seu 6º artigo, conseguiu mil e tantos seguidores e curtidas. Para ela, é uma propaganda positiva, claro, mas, para mim, pode ser um aviso: viu só, ela conseguiu. E você como vai fazer?

 

Mas não vou cair nessa e você também não deveria.

 

Inspiração ou piração?

Muita gente consegue se inspirar com tudo isso e alimentar a esperança no seu sonho. Ótimo! Mas têm dias em que você acorda e pensa em desistir diante de tanto sucesso alheio, eu sei. Não por inveja, mas, talvez, porque você nem saiba por onde começar.

 

Como eles conseguiram?

Por onde eu começo, Jesus?

Se não convenço nem a minha família pra curtir meus textos, como vou me destacar aqui nas redes sociais?

E se eu não conseguir ser um influenciador digital como essas pessoas?

Se eu não for uma referência na minha área?

Fracasso?

Os meus textos são ruins?

Não sou tão bom no que eu faço?

 

Nessa hora, lembre-se do célebre ensinamento da sua mãe: você não é todo mundo!

 

O seu tempo não é o tempo dos outros. Isso vale para produzir, para aprender e também para fazer sucesso. Por que não?

 

Mas queremos receitas rápidas e definitivas para o sucesso, não é?

 

Aí lemos o Guia definitivo de alguma coisa e não encontramos a solução de nada.

 

Aí tentamos fazer o melhor curso de todos os tempos e também não somos apresentados para aquele sucesso todo.

Aí a frustração vem com tudo e puxa você para baixo.

 

Não é assim que acontece?

 

Mas acredite em mim, você está no caminho certo. Não perca o foco diante das necessidades do seu ego, porque é um trabalho de formiguinha mesmo.
 
Acredite, você vai chegar lá, seja onde você quiser, só precisa respeitar o seu processo de crescimento, aprendizado e descoberta.
 

Agora vou dar algumas dicas baseadas na minha experiência no assunto. Não são regras e não fazem parte de nenhum estudo, é apenas o que funcionou pra mim.

 

Dica nº 1 para não cair nessa armadilha:

 

A descoberta!

 

 

 

Sim, descoberta da sua missão nessa vida, dos seus diferenciais, do que você quer viver fazendo e fazendo para viver.

Tem muita gente chamando isso de propósito, mas como eu não sou todo mundo e não gosto de repetir palavras da modinha, vou fugir aqui dessa expressão, certo?

 

Essa descoberta é, na minha opinião, a principal conquista da vida. É só através dela que as portas se abrirão sem que você tenha que fazer tanta força.

 

Engana-se quem pensa que está liberado do trabalho pra sempre. Mas não será aquele trabalho duro que nos ensinaram ser o único caminho para o sucesso. Aquele trabalho suado, sem que você possa curtir as coisas e pessoas que ama. Aquele trabalho sem tempo, sem saúde, sem saída! Por favor, não!

 

Também não será, necessariamente, um trabalho diante do seu Macintosh último modelo, de frente para o mar do Caribe. Mas se esse for o seu ideal de trabalho, tudo bem também.

 

Só não esqueça de investir nele: seu tempo (não todo), sua imaginação, seus sentimentos (não todos), seu trabalho e seus textos.

 

Dica nº 2 para não cair nessa armadilha:

 

Ligue a chave da sua criatividade.

 

 

Além da descoberta, um outro grande segredo para seguir firme no seu objetivo é ligar a chave da sua criatividade.

Quando você se compromete com um projeto e começa a agir em prol dele com uma certa frequência, o seu cérebro se abre para novas ideias e para todo o conhecimento com o qual você quiser alimentá-lo. É mágico!

 

Eu mesma estou vivenciando esse processo incrível. Comecei a escrever artigos para publicar no meu blog e no LinkedIn 2 vezes por semana. A partir do primeiro dia de criação, as ideias estão chegando atropelando tudo e estou criando como nunca. É verdade!

 

E tudo o que eu leio e aprendo está gerando mais ideias, mais artigos e mais felicidade. Tenho que me segurar para não sair publicando textos todos os dias. Sério!

 

Mas calma, não quero ser um case que iniba você a começar. Esse processo pode não ser o mesmo para você. Porque a criatividade é pessoal e funciona de diferentes formas, dependendo da pessoa e do contexto. Mas só tentando você vai saber como funciona pra você, certo?

 

O que preciso dizer é que a criatividade e a produção de conteúdo não são uma questão de dom. É uma questão de empenho, de compromisso com o seu sonho, com a sua marca e com o seu público.

 

Antes de tudo, é você com você!

 

Dica nº 3 para não cair nessa armadilha:

 

Desfoque do preço e foque no valor.

 

 

Eu mesma, antes de começar a produzir meus textos, fiquei 1 mês fazendo infinitos cálculos e cenários para tentar definir os preços e pacotes para os meus serviços. Não consegui nada e só me estressei!

 

Então, mudei o foco para o valor que eu posso entregar aos meus clientes, através dos meus textos, dos meus conteúdos. Mas não foi um processo planejado. Comecei a escrever, a ver mais valor nos meus serviços e a ter a confiança que eu precisava.

 

Aí tudo fluiu naturalmente. Não tenho mais medo de cobrar por um serviço de valor, nem aquela insegurança de saber se estou precificando corretamente ou não. Essa mudança de foco muda tudo.

 

Dica nº 4 para não cair nessa armadilha:

 

Crie um posicionamento único.

 

Pesquise os perfis dos seus colegas de profissão, mas não siga-os como se eles ditassem as regras de posicionamento para todos da sua área de atuação.

 

Mesmo que essas pessoas tenham milhares de seguidores e sejam grandes nomes do mercado, cada um tem um brilho que precisa ser comunicado de uma forma única e diferente.

 

Use a etapa da descoberta para juntar elementos que possam ajudar você a chegar nesse posicionamento diferente dos que existem por aí. Pra isso, você precisa saber qual é o seu brilho.

 

Eu só consegui isso hoje. Me refiro ao dia em que criei esse artigo: 16.04.19.

 

Como aconteceu?

 

Eu tinha criado um perfil no LinkedIn bem parecido com os dos meus colegas de profissão e não estava contente com isso. Não falava sobre mim, sobre o que eu acreditava. Era superficial e frio.

 

Aí, enquanto eu lia um livro sobre Storytelling, me inspirei em um discurso épico do Steve Jobs, citado pelo autor, e pensei: quero um discurso pra chamar de meu!

 

Mas não pra virar uma propaganda premiada, como no caso do Jobs, mas que fosse capaz de comunicar, além da minha formação e do que eu ofereço, a minha essência e o que eu acredito.

 

Acho que consegui! :)

 

Dica nº 5 para não cair nessa armadilha:

 

Não crie uma imagem de sucesso ideal e irreversível.

 

 

Nas etapas que acabei de citar, você pode ter insights e descobrir novas soluções que podem mudar a direção do seu projeto e da sua vida. E tudo bem se isso acontecer.

 

Mas, se você estiver focado nessa imagem - que inclui uma única forma de fazer o que você faz, um único caminho para chegar onde você quer e resultados específicos demais - você vai se frustrar e concluir que não teve sucesso.

 

Reconheça e fuja dessas armadilhas sempre que elas aparecerem na sua cabeça. Mantenha a direção, continue aprendendo e ensinando, e vibre com cada pequeno passo (seus e dos outros).

 

E tenha em mente que talvez você não seja e não será o melhor na sua área de atuação. Mas você pode ser melhor a cada dia, indo além dos seus próprios limites. Isso é o que importa, na minha opinião.

 

O sucesso é o caminho!

 

Enjoy it!

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

BELEZA
CASAMENTO
CONTABILIDADE
DECORAÇÃO
EMPREENDEDORISMO
INDÚSTRIA
Mostrar Mais

Copyright© 2017 RedaçãoWeb

 (51) 99240.1288

 oficialredacaoweb