Criofrequência

 

A Criofrequência, tecnologia inovadora desenvolvida pela Body Health, utiliza a junção entre o frio e o calor (até -10 graus e 1.050 Watts de onda eletromagnética) para mobilizar o colágeno e as células de gordura, combatendo a flacidez facial e corporal, além da gordura localizada.

O processo ocorre da seguinte forma: o encontro do frio da epiderme e do calor dos tecidos internos provoca milhões de choques térmicos, gerando uma tensão instantânea da pele. Estes choques possuem um efeito desintoxicante, que aumentam a oxigenação dos tecidos ao produzir a dilatação dos vasos que irrigam a pele. As ondas eletromagnéticas que chegam às dermes profundas e às camadas subdérmicas aumentam a temperatura do tecido interno, alcançando 41 a 43 graus sem provocar queimaduras. Este aquecimento profundo melhora a circulação local, promove a degradação do tecido adiposo e estimula a drenagem de fluídos e toxinas retidas nos tecidos.

 

Indicações:

  • Flacidez facial e corporal

  • Gordura localizada

  • Celulite

  • Pele com efeitos de envelhecimento

 

Vantagens:

  • Ataca 3 dos piores inimigos da maioria das mulheres: flacidez, celulite e gordura localizada!

  • Em uma única sessão, é capaz de chegar ao nível máximo de resultado para flacidez e gordura localizada;

  • Trata áreas difíceis de solucionar com outros tratamentos, como a papada, as gordurinhas entre o seio e a axila, a gordura nos braços (o famoso “tchauzinho”);

  • Resultados eficazes, imediatos e seguros;

  • Sessões rápidas, seguras, não invasivas e indolores;

  • Renova as fibras de colágeno, proporcionando maior firmeza ao local tratado;

  • Rejuvenesce a pele;

  • Aumenta a circulação, melhorando o tecido subcutâneo graxo e facilitando na sua eliminação;

  • Promove a lipólise e reforça a estrutura dérmica para eliminação da celulite;

  • Reduz o volume e modela o corpo;

  • Previne o aparecimento de celulites e adiposidades localizadas;

  • Energia direcionada e com exatidão na área a tratar;

  • Aplicável em qualquer época do ano e para todos os tipos de pele.

 

Tipos de Radiofrequência utilizadas na Criofrequência:

 

MULTIPOLAR: a Radiofrequência MULTIPOLAR é uma tecnologia de última geração, que realiza um aquecimento simultâneo das camadas profundas e superficiais da pele com a maior quantidade de arcos de Radiofrequência. Por isso, é superior às tecnologias mais antigas como a bipolar e a tripolar, em que a energia não era tão efetivamente aproveitada, pois possuía menos polos e encontravam-se distantes entre si em relação a profundidade de penetração na pele.

Utilizações: o aplicador para o rosto e corpo usa a Radiofrequência Multipolar.

 

MONOPOLAR: é uma tecnologia de primeira geração que utiliza somente um polo. A corrente vai desde um elétrodo na superfície da pele até uma placa capacitiva que é colocado ao lado do paciente para fechar o circuito. Os tecidos graxos exercem maior resistência na passagem da corrente elétrica pelos que aquecem até 4 vezes mais em relação aos outros tecidos. Este aquecimento seletivo aumenta o metabolismo graxo, facilitando a sua diluição, reduz a água intersticial e compacta os tecidos. Esta tecnologia é recomendável para realizar tratamentos em profundidade.

Utilizações: o aplicador para o rosto e o corpo conta com Radiofrequência Monopolar.

 

BIPOLAR OLHOS/ROSTO: essa tecnologia utiliza-se de dois polos (elétrodos), limitando a área do tratamento, ou seja, a corrente só circula no âmbito do aplicador, sendo este tipo de Radiofrequência de maior eficácia para a aplicação localizada a nível da pele do que a chamada monopolar, em que a energia atravessa todo o corpo perdendo-se a distribuição de calor.

Utilizações: o aplicador para a área orbicular conta com esta tecnologia.

 

TRIPOLAR OLHOS/ROSTO: essa tecnologia desenvolvida posteriormente à bipolar, utiliza-se de três polos com o objetivo de oferecer mais energia do que a bipolar e sem riscos de queimaduras.

Utilizações: o aplicador para a área orbicular conta com esta tecnologia.

 

Passo a passo do tratamento:

  1. A fisioterapeuta faz uma avaliação prévia do paciente, do tipo e localização da área ao qual será aplicado o tratamento;

  2. Seleciona o tempo, a frequência e a potência (dependendo do caso e área a tratar);

  3. Aplica o gel para Radiofrequência como interface paciente/elétrodo;

  4. Inicia a sessão.

 

Número de sessões e intervalos:

  • Cada sessão dura em média 30 minutos;

  • Podem ser realizadas de 5 a 8 sessões, de acordo com cada caso, com um intervalo de 7 a 21 dias entre cada sessão.

 

Cuidados pré e pós procedimento:

Recomenda-se ingerir 2 litros de água durante e após o tratamento.

 

Resultados:

Desde a primeira sessão, já se percebe uma mudança progressiva, sendo que os resultados são duradouros, o que é uma grande vantagem desse tratamento.

 

Riscos e Contraindicações:

É contraindicado para pacientes com marcapasso, câncer de pele, gestantes, lactantes, com implante (metal, silicone) nas áreas a tratar, dermatites, epilépticos e quem usa cordicóides.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

BELEZA
CASAMENTO
CONTABILIDADE
DECORAÇÃO
EMPREENDEDORISMO
INDÚSTRIA
Mostrar Mais

Copyright© 2017 RedaçãoWeb

 (51) 99240.1288

 oficialredacaoweb